quinta-feira, 4 de julho de 2019

{Mary's Style} Ser gorda não é ser um saco de batatas

 
Felizmente ao longo da minha vida nunca tive grandes problemas de aceitação do meu corpo, de bullying em meios escolares ou ser a amiga gorda fixe que ninguém queria namorar. Desde cedo a minha paixão por trapos se manifestou (não fosse eu neta de costureira), no meu grupo de amigos sempre fui igual às demais e não me posso queixar em termos amorosos.
Mas, ainda jovem, comecei a aperceber-me da luta que era para ter uma imagem actual e que seguisse um pouco as tendências (que já sabem a importância que tem nas idades adolescentes) pois a dificuldade de encontrar roupa que não me fizesse parecer um saco de batatas e 50 anos mais velha era quase utópica.
Levei tempo a ganhar coragem para fazer da consultoria a minha profissional (principalmente influenciada pelos medos e receios que a profissão comporta) mas há cerca de dois anos percebi (e já depois de ter o blogue e alguma actividade na blogosfera) que era mesmo isso que queria fazer e que me iria fazer verdadeiramente feliz.
Ajudar as outras pessoas, gordas e magras, a ultrapassar muitas vezes lutas interiores que as levam a não ver a imagem real reflectida no espelho, e a mostrar que o direito de ter uma imagem pessoal valorizada e que traga satisfação é um direito de todas.
Independentemente do número que vestimos, temos o direito da oportunidade de escolhas e de lutarmos para deitar por terra o estereótipo de que ser gorda é sinónimo de andamos mal vestidas, escondidas entre metros e metros de tecido que escondem o nosso corpo e as nossas curvas e muitas vezes ainda nos tornando maiores do que realmente somos.
Basta!! As gordas também têm estilo e não é um número reflectido numa balança que o irá impedir!!
Quem está comigo?

 
Look
Macacão - H&M 
Ténis - Guess
Óculos - Gucci

Sem comentários: